segunda-feira, 5 de maio de 2008

CORAÇÃO ADOLESCENTE (III)

VIDA

Nascer
Aprender
Rir
Sonhar
Sorrir
Acreditar
Apaixonar
Amar
Chorar
Perder
Trair
Magoar
Morrer
Enfim. . .

Viver
Fábio (Jovem)

2 comentários:

Carmo Cruz disse...

Fábio, escolheste uns verbos muito bem escolhidos. Com eles escreveste um programa de vida lúcido (talvez pudesse ou devesse ser um pouco menos lúcido...)e fizeste-me lembrar José Cardoso Pires, que "limpava" as frases dos adjectivos, dizia ele, porque são demasiado subjectivos. Estás, pelo que escreves, virado para a acção, mas não te esqueceste dos verbos importantes: amar, sorrir, rir, apaixonar, sonhar, aprender...E gostei especialmente do verbo "acreditar". Tu, para já, acreditas em ti. O teu poema-testemunho é a prova provada. Força, Amigo, ou, como se dizia há tempos, "que a Força esteja sempre contigo..."
Posso dar-te um abraço? Assim, de longe, não pica. Carmo

besbertocharrua disse...

primero digo ca vocemeçê ca screve munte lindo...
canto ó resto atão na diga lá se na cumpença o corte da nha maria? e caté fica munte catita e bém aparade até das patilhas.
isse da festa do frangue na fui lá quera pa pagár e na vô na cunversa... mas tô sabedor caquilo foi carrádas de pessoal. é só fáturár.e mai nada...tá do jornál CM de domingue.
do filme a cambra inda tá ocupada com outras festas. apois digo se dá cá do cinema.
um abrace munte curdiál.