sábado, 23 de janeiro de 2010

A LIBERDADE (e a diferença) TEM DE PASSAR POR AQUI!


Hoje comecei a “teclar” algumas linhas, não porque tivesse algo de especial para dizer, mas apenas para um “desabafo” - e era esse o título que queria dar a este post, mas, por acaso, um brevíssimo comentário, algures, do JMA, “ a liberdade (e a diferença) tem de passar por aqui!”, fez-me trocá-lo por este.


E tudo isto porque ontem, fazendo horas para ir buscar o meu filho ao treino de andebol, depois de ter estado em amena cavaqueira com um amigo de longa data, apareceu-me o V.D. que, sem demora, disparou: “Nem parece teu… Estavas a conversar com aquele sujeito? Ainda nas últimas eleições apoiou o J.T. (lista concorrente à que eu integrava) e disse…”


Não querendo perder tempo com tamanha barbaridade e insanidade mental, disse-lhe que me desculpasse mas que eram horas de ir buscar o meu filho. E aquilo ficou-me a remoer as entranhas. Já há uns dias atrás outro companheiro aqui do burgo me tinha alertado sobre um outro amigo: “Sabes que ele é Testemunha de Jeová? Anda muitas vezes pela minha rua. É preciso ter cá uma lata!” E lembrei-me de Torga: “O que é pena é que neste areal da vida, onde cada um segue o seu caminho, não haja nem tolerância nem humildade para respeitar o norte que o vizinho escolheu.”


Poia a chuva quando cai, cai no meu quintal e no quintal do meu vizinho; o sol que brilha no meu quintal, brilha no do vizinho também; podemos beber, cada qual do seu lado, do riacho que divide o meu quintal do quintal do meu vizinho, mas bebemos a mesma água. Eu acredito em Deus e que Deus é amor e de mãos abertas. Nós é que muitas vezes fechamos a mão querendo esconder Deus nela, só para nós, quietinho, bem ao nosso jeito. Mas “Deus é aberto, nós é que o fechamos”, como gosta de dizer o padre Zézinho.


E respeito, respeito muito, quem pensa diferente, quem tem as suas crenças, as suas convicções e luta por elas.


Nesta vida, temos que aceitar o caminho que cada um pretende seguir, seja no campo religioso ou político, pessoal e profissional... desde que não coloquem em causa valores e direitos do Outro. “ A liberdade (e a diferença) tem de passar por aqui”: tolerância e humildade para “respeitar o Norte” que cada um escolheu.


ADENDA: 24.01.2010: A talhe de foice, do cantinho da Marga:


"Como é vazia a existência dos que se intrometem nos assuntos alheios imiscuindo-se na vida dos outros!
Invadem a privacidade alheia com o único propósito de preencherem um pouco a sua, destituída de interesse"


Almudena de Arteaga
in "A Princesa de Éboli"

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

O MEU APLAUSO!

Um bom momento de teatro pelos nossos alunos do Clube de Teatro do Secundário, liderados pelos professores Maria Rui e Pedro Gil. "Encontros e Desencontros no Elevador", levou-nos a episódios do dia-a-dia representados de uma forma muito divertida, com textos idealizados pelos alunos e que nos fizeram rir uma boa horinha e que ninguém deixou de seguir com entusiasmo. Alguns alunos foram uma verdadeira revelação. Para todos eles o meu aplauso!


video


video

video

video

video

video

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

DA AMIZADE! (II)

Não conhecia esta "dedicatória" de Fernando Pessoa. Deixou-ma a Margarida em comentário mais abaixo. Partilho convosco:


DEDICATÓRIA AOS AMIGOS



"Um dia a maioria de nós irá separar-se.
Sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, das descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tantos risos e momentos que partilhamos. Saudades até dos momentos de lágrimas, da angústia, das vésperas dos finais de semana, dos finais de ano, enfim... do companheirismo vivido.
Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre.
Hoje não tenho mais tanta certeza disso.
Em breve cada um vai para seu lado,
seja pelo destino ou por algum desentendimento,
segue a sua vida.
Talvez continuemos a nos encontrar, quem sabe... nas cartas que trocaremos.
Podemos falar ao telefone e dizer algumas tolices...

Até que os dias vão passar, meses...anos... até este contacto se tornar cada vez mais raro.
Vamo-nos perder no tempo....

Um dia os nossos filhos vão ver as nossas fotografias e perguntarão: "Quem são aquelas pessoas?" Diremos...que eram nossos amigos e...... isso vai doer tanto!

"Foram meus amigos, foi com eles que vivi tantos bons anos da minha vida!"

A saudade vai apertar bem dentro do peito.
Vai dar vontade de ligar, ouvir aquelas vozes novamente...... Quando o nosso grupo estiver incompleto... reunir-nos-emos para um último adeus de um amigo.
E, entre lágrimas abraçar-nos-emos. Então faremos promessas de nos encontrar mais vezes desde aquele dia em diante.
Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vida, isolada do passado.
E perder-nos-emos no tempo..... Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo: não deixes que a vida te passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de grandes tempestades.... Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!"


Fernando Pessoa

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

PORQUE HOJE FARIA ANOS!

"É urgente o amor", foi o primeiro poema que aprendi de Eugénio de Andrade que, se ainda fosse vivo, faria - segredou-me o JMA-, hoje, 87 anos. É urgente o amor e a poesia nas nossas vidas!

É urgente o amor


É urgente o amor.
É urgente um barco no mar.

É urgente destruir certas palavras,
ódio, solidão e crueldade,
alguns lamentos,
muitas espadas.

É urgente inventar alegria,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente descobrir rosas e rios
e manhãs claras.

Cai o silêncio nos ombros e a luz
impura, até doer.
É urgente o amor, é urgente
permanecer.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

DA AMIZADE!

Em comentário a uma "NOTA" no meu "cantinho" do Facebook, o Junior Teixeira fez uma pequena mas bonita reflexão que gostaria aqui de partilhar:


Amigo é como lufada de ar fresco em tempos de calor; protecção quando chove , degrau quando precisar.


Considero amigo todos os que escrevem por si , para si e para uma humanidade! Temos nas palavras um testemunho, uma prova que realmente existimos! E um amigo é alguém que deixa a sua escrita nas nossas vidas, que assume a preocupação e o risco de ir contra a corrente, se nos estivermos a afastar! Deixa o seu testemunho...


Somos coesos quando encontrámos pessoas a quem podemos apelidar com a maior satisfação , com o maior agrado , amigo!

Porque tal como diz o texto:
"Com os meus amigos vens Tu ...
Transformado em vagabundo, em sonhador,
Em homem ferido."

Tenho fé que cada pessoa que se depara no nosso caminho , tem uma palavra, uma pista , para avançarmos, para partirmos para uma descoberta.. Nem sempre boa , está certo , mas se assim fosse , onde estaria posta à prova a nossa inteligência, a nossa astúcia ? Onde estaria à prova , a verdadeira escolha da distinção entre o que é mau e o que é bom ? - No que toca a amigos, claro!
E só falando e interagindo com amigos verdadeiros é que crescemos, quer como pessoas , quer como amigos. Só assim somos capazes de verdadeiramente Ser!