quinta-feira, 5 de junho de 2008

DIA MUNDIAL DO AMBIENTE (IV)

A HORTA DO PROFESSOR ANDRÉ!




A horta é um espaço de Educação Ambiental que pretende promover a reciclagem, a compostagem, a cidadania e a qualidade de vida na escola, assim como discutir a sobre-exploração dos recursos, a interferência do Homem nos Ecossistemas. Por isso, este espaço não tem um carácter disciplinar, mas sim multidisciplinar, interdiscipinar e transdisciplinar.
Com este projecto pretendemos que os alunos, funcionários e professores possam desfrutar dos produtos que aí cultivarem através de boas práticas agrícolas que permitem obter um qualidade nutricional e energética dos alimentos. Estes não cresceram com adubação química, não foram tratados com herbicidas e pesticidas e por isso são alimentos que contêm um valor energético superior devido a terem crescido no local onde vivemos e de receberem a qualidade da nossa atenção e dedicação.

ANDRÉ DE SOUSA

19 comentários:

Paulo Lopes disse...

Já temos a boa ideia agora há que adubar e regar?

Um abraço,

Tiago Carvalho disse...

Gostei de ver a sua horta. Qualquer dia temos que fazer uma patuscada e uma saladinha com as alfaces da sua horta stôr André!

viriato disse...

Está fixe!
Se quiser ajuda a malta também vai ajudar.

gaivota disse...

como é bom etr assim uma horta...
há que a tratar bem e colher os seus produtos...
beijinhos

Hugo disse...

Olá stôr André!
Boa ideia de fazerem a horta. Agora há que aumentá-la, arranjar melhor o espaço onde ela está e vai ficar muito fixe.

Anabela Magalhães disse...

Gosto destes projectos e já tive um que envolvia compostagem numa outra escola onde estive anteriormente e onde me senti "At Home".
Ficaram-me as saudades.
Como já disse no meu blogue "Os professores também sofrem eclipes."

BC disse...

Já pareço eu,no meu Alentejo.
Só não tenho alfaces, e essas devem ser bem apetitosas,caseiras,
só podem ser!
Que maravilha, como é bom tratar a terra, plantar.
Todas as crianças deviam ter um pouco de chão para sentirem esse contacto com a natureza, que é maravilhoso...!
Abraço (de uma das índias da tribo)

turma do 5º A disse...

A nossa turma esteve a plantar alfaces na horta do stôr António Pedro ( nosso stôr de Ciências). Gostamos muito da experência. Esperamos comer uma saladinha com as nossas alfaces.

jeny disse...

oi stõr não sei se lembra mas eu plantei alhos francês na tarde livre de sexta- feira

Maria Palmira disse...

Parabéns professor André!Um admirarmos
dia tem de convidar os pais e os avós para admirarmos esse trabalho ao vivo

Um abraço da avó do João Pedro do 5ªA

Maria Palmira disse...

Parabéns professor André!Um
dia tem de convidar os pais e os avós para admirarmos esse trabalho ao vivo

Um abraço da avó do João Pedro do 5ªA

(agora é que está bem)

Graça Oliveira disse...

Parabéns! Que horta tão fresquinha e arrumadinha! É bom levar os alunos a conhecerem a origem das "coisas"-
Mãe do João Pedro, 5ºA

inês 5ºa disse...

olá, sou a inês do 5ºa gostei muito de ver esta Horta.

Maria do Carmo Cruz disse...

Foi na horta do Mestre André
que colhi as alfacinhas, foi na horta do Mestre António Pedro que colhi os pimentinhos, foi na aula do Prof. Raul que colhi os sorrisinhos, foi no colo da Avó Palmira que colhi os meus miminhos.
Foi no coração de todos que as sementes germinaram. Que assim seja para sempre. Beijinhos aos jardineiros todos, da parte da Avó Pirueta

o rebeldinha do 5ºe disse...

as nossas alfaces foram as melhores por isso agora e so as ir la buscar e dar aos bichinhos por eles tambem podem ser vegetarianos.



Um abra~ço para o stôr Andre e para o stôr antonio pedro que acho que o professor pedro me vai dar um 5

besbertocharrua disse...

órta munte inguál á minha sim senhôre e tá apruvádo.
porfessor cá fica a recêita dos cuscurões:ca nha maria fás ao ôlho quela disse quéra +- assim: 250 de farinha 1 cópo de leite 1 culhér de mantêiga 1 pitáda de sále ráspa do limão 1 culhére de xá de formento de pádêiro (ca na póde sêr em pó) méte o leite á amornáre com tude lá mesturádo ó depois fás um buraco da farinha e mete lá o formento e o leite môrno e mestura cos dêdos e sa fica apegádo méte máis farinha e sa fica rijo méte máis leite môrno caté ficáre uma bóla jeitósa e na péga ós dêdos. tápa cum pâno e fica 1.30 ó 2 óras pa levedáre.mete o rôlo da mássa e fás tiras ó como quizére e da grussura ca gustáre e frita do ólio quentinho queu gósto fininho e a nha maria máis grôço. pulveriza ca mestura de assúcár e canéla. ai porfessor na sábe o qué deliça pa lambêre o beice.
é do natale cagente uza e eu gósto munte ca nha maria fáz o ano tôdo e tamém pa vendêr do supérmercádo cagóra na póde ca tém a azái.
o piór é o cósteróle.
um abrace munte amigo dagente

Raul Martins disse...

Ó Cumpadre Besberto, você é demais!
Cá fica a receita e vamos lá ver se a minha Maria se dá ao trabalho de a fazer. Talvez no fim de semana. Depois mando dizer alguma coisa. Eu sei que algumas pessoas vão perguntar porque carga de água agora aparece aqui uma receita, mas isso é assunto nosso, não é cumpadre Besberto?
.
E fico contente por saber que aprovam a horta do professor André. Do professor André e do professor António e da professora Carla que fez as vedações com os alunos. E a horta há-de ficar muito mais bonita. Vamos arranjar o sítio onde ela está (pois está lá no meio do "estaleiro" do Colégio). Há-de ficar muito mais bonita. Mas o importante é o que ela representa.
.
Um abraço para si e para a sua Maria.

Raul Martins disse...

E agradecemos todo o carinho dos que visitaram e ainda visitarão aqui a nossa horta. É sempre um incentivo.
carpe diem!

Raul Martins disse...

E avó Carmo, quando voltar de Angola tem que vir cá com o Engenheiro Carlos visitar-nos. Fica marcado um encontro para nos falar da sua experiência como voluntária em África. Pode ser?