sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

Pelos meus amigos!

Sinto que devo fazer muito mais pelos meus amigos.
Noto que a maior parte dos dias não faço nada por eles.


Preciso de amigos, antes de mais, para me conhecer a mim próprio.
Acredito que aquilo que eu sou de melhor se manifesta na amizade
e é no diálogo com os meus amigos que me descubro a mim mesmo.

Preciso de amigos para encontrar força
e conforto para enfrentar as dificuldades da vida e conseguir vencê-las.



“Muito obrigado a Ti, Deus Oleiro,
porque modelaste a amizade
e a cozeste com a palma das tuas mãos.

Muito obrigado porque puseste ao meu lado
A presença afável do amigo.
....
Com os meus amigos vens Tu
Transformado em vagabundo, em sonhador,
Em homem ferido.
...
Muito obrigado, Deus do beijo e da carta;
Do abraço e da presença;
Do segredo e da confiança”

Autor desconhecido, citado por Atilano Alaiz

2 comentários:

fantasmagaspar disse...

Não podia deixar de saudar o meu amigo Raul... vejo que também cedeu às novas tecnologias.
O Raul, é meu colega de trabalho, e gostava de deixar aqui o meu testemunho sobre um homem que faz com que o meu mundo seja uma pouquinho melhor todos os dias. Desde o meu primeiro dia no CIC que te conheço, e desde essa data me tens ajudado, de diferentes formas... Actualmente cumprimentas-me como mais ninguém o faz, o modo caloroso como o fazes, transmite-me amizade, confiança, conforto... Obrigado por tudo AMIGO. Fazes do meu mundo, um mundo melhor!

Raul Martins disse...

Obrigado amigo "fantasma"; é verdade, lancei-me nesta aventura. De quando em vez temos que fazer desafios a nós próprios; devemos acordar e tentar fazer algo de diferente... olha, deu-me para isto.

Obrigado pela tua visita e pelas palavras simpáticas.

Vou ter trabalho em descobrir quem és... podes aliviar-me nesse trabalho, não achas!

Carpe diem!