domingo, 11 de maio de 2008

CORAÇÃO ADOLESCENTE! (VIII)

FAZES A DIFERENÇA





Talvez por te poder olhar nos olhos e sorrir,
sinto-me feliz.

Todos os dias o mesmo caminho, lento corrido, que me traz correndo pelo azulejo fora, até o alcatrão pisar, e no carro entrar. Meio acordado, meio adormecido, e lá vejo a tua mensagem que me traz o primeiro sorriso do dia. Sim, aquele típico "Bom dia!", vindo de ti tem outro sabor, e faz com que este dia valha a pena.
Saio do carro e com a sacola nas costas miro a escola da entrada, e preparo-me para começar a rotina. Lá a manhã vai passando, aula após aula, com uma ou outra mensagem tua a cada intervalo, até que as aulas terminam e caminho para casa.
Tenho uma tarde inteira para desfrutar, e era contigo que eu queria estar. Pronto, fica para depois, vou-me ficar com quem amo mais, e assim durar com um longo abraço e um cruzar do teu olhar.


5 comentários:

Teresa disse...

O Raúl disse-me que a professora do Gui de Língua Portuguesa, a Conceicao Coelho sabe alemao.
Nao podia pedir-lhe para ler no meu blogue "Beijo de Mae" do Afonso Reis Cabral, na versao alema. Gostava de saber a opiniao dela.
Agradeco-lhe todas as atencoes que tem comigo e mando-lhe um abraco amigo de Düsseldorf.

Maria Silvina andrade disse...

Tens sorte André, em receber estes pequeninos "docinhos" todas as manhãs; são bonitos estas "trocas" de olhares. Façam destes momentos, momentos deliciosos de crescimento da vossa amizade e de amor. E mantenham esta ligação pela vida fora. Porque é fácil terem estes gestos enquanto namoram e depois... esquece-se tudo. Que pela vida fora todos os dias de manhã haja gestos de "bom dia" entre vós.

Com Carinho

Carmo Cruz disse...

Querido André, tocas o Amor com tanta delicadeza que me deixas ficar com um coração adolescente. Relativamente ao conselho que a Maria Silvina te dá, reitero-o inteiramente, subscrevo-o de todo o coração. Sabes, uma vez li uma estória deliciosa, verídica, de um casal que tudo fazia para continuar a namorar. Diziam que "iam colher jacintos para alimentar a alma". E eu, com uma experiência de 40 anos de casamento, digo-te que tão importante como os legumes para a sopa (que imagem prosaica) são as flores numa jarra!
Mas percorram o vosso próprio caminho, com o Coração cheio, porque a experiência é, praticamente, a única coisa que possuimos que não podemos legar a ninguém. Com muita ternura da Avó Pirueta

BC disse...

Olá André!
Em primeiro lugar obrigada e parabéns por ser o teu texto
o primeiro masculino a ser publicado.
Depois sorte poderes acordar ao som de um telemóvel a dar-te os bons dias, não é para toda a gente, acredita.
No entanto vou contar-te um segredo
Tenho uma filha com 17 anos, que teve um namorado que era e é atleta de alta competição e como tinha que estar na piscina para treinar às 6 da manhã, imagina, enviava todos os dias uma mensagem
por volta das 5,quando se levantava,já viste a delícia que era o pessoal todo cá de casa a acordar áquela hora.
Mas a felicidade dela era tão grande que nos contagiava a todos, e ninguém conseguia dizer nada.
Era maravilhoso acordar com a pessoa que nós amamos a lembrar-se de nós assim que acordamos.
Que maravilha!
Continuem....
Com muitas mensagens, muitos sorrisos, muitos afectos, a vida é feita de instantes, de momentos belos como esses ok André!
Um beijinho para ti, sê feliz!

Joana Costa disse...

André, gostei do teu texto. Muito simples mas muito profundo. Devíamos ter a procupação de fazer "a diferença" com as pessoas de quem gostamos todos os dias. Devíamos fazê-lo com toda a gente mas eu acho isso impossivel. Gostar de toda a gente, de todos os que conhecemos, acho que é impossivel. Mas se fizermos "a diferença" junto dos nossos amigos, já fazemos muito.
Vou a começar a visitar-te no teu blogue.