quinta-feira, 15 de maio de 2008

O CANTINHO DO PADRE MÁRIO!

O padre Mário Jorge é um sacerdote claretiano que me lançou o desafio de colocar, aqui, um espaço de cariz mais espiritual. E porque não? - Mas tens que ser tu a fazê-lo. Desafiei-o. Ele aceitou e aqui está o seu espaço. Todas as quinta-feiras este espaço é dele. Enquanto ele quiser. Até que ele crie o seu próprio blogue. E deixem ficar sugestões para este espaço. Bem, aqui fica "O CANTINHO DO PADRE MÁRIO". Que ele também ajude na construção de UM MUNDO MELHOR.


O tema do amor
está sempre na moda!


Mudam-se os tempos, mudam-se as pessoas, mas o tema do amor não passa. Aparece renovado em cada tempo e em cada época da vida. Há tempos e pessoas que lidam mal com o amor, mas a grande maioria lida bem e cresce deixando crescer o amor.


O que poucos sabem é que os santos e santas foram especialistas em tratar este tema e, ao mesmo tempo, são responsáveis pela evolução semântica e lexical do termo AMOR.


O amor mais nobre que podemos desenvolver é o amor a alguém, isto é, a uma pessoa.

Nestes próximos tempos vamos acompanhar esta evolução na vida e nos escritos de S. Teresa do Menino Jesus, a santa das rosas, que faleceu com apenas 24 anos, mas que tem uma vida e um diário aliciante para adolescentes e jovens. Espero que gostes e que enchas a tua vida e a tua alma!


O que terá levado uma adolescente de família dizer aos 15 anos: «Jesus é o meu único amor»?


Aventura-te connosco.


O Meu Canto de Hoje


A minha vida é só instante, uma hora passageira

A minha vida é um só dia que me escapa e me foge
Tu sabes, ó meu Deus!
Para amar-Te na terra
Só tenho o dia de hoje!...

Oh! Amo-Te, Jesus! A minha lama por
Ti suspiraSê por um só dia o meu doce apoio,
Vem reinar no meu coração, dá-me o teu sorriso
Somente por hoje!

Que me importa, Senhor, se o futuro é sombrio?
Nada posso pedir-Te, oh não, para amanhã!...
Conserva-me o coração puro, cobre-me com a tua sombra
Somente por hoje.


Se penso em amanhã, temo a minha inconstância

Sinto nascer em mim a tristeza e o desgosto.
Mas aceito, meu Deus, a prova, o sofrimento
Somente por hoje.


Senhor, eu quero ver-Te, sem véu, sem nuvem,

Mas ainda exilada, longe de Ti, desfaleço,
Que o teu adorável rosto de mim seja escondido
Somente por hoje.


Voarei em breve para cantar os Teus louvores

Quando o dia sem ocaso brilhar sobre a minha alma
Então eu cantarei com a lira dos Anjos
O Eterno hoje!...

4 comentários:

Teresinha disse...

A minha mae pos-me o nome de Teresa (nome que adoro) devido a uma promessa que fez à Sta. Teresinha do Menino Jesus. E toda a sua vida me chamou Teresinha. Ela sempre que me disse que outra Santa é que era Teresa d´Ávila.
Teresa ou Teresinha essa é a minha Santa. O meu Anjo da Guarda.
Estou muito comovida.

Carmo Cruz disse...

Raul do Imenso Sorriso Africano, já esta manhã deixei um comentário mas, como dizem os
brasileiros, "ele sumiu". E eu não queria que ele sumisse.Porque preciso agradecer aos três (a Santa Teresesinha, ao Padre Mário e a ti) ter tido a oportunidade de ler hoje este cântico de entrega e fé. Trazia uma grande ansiedade em mim, um desejar que todos os amanhãs chegassem depressa para atingir uma meta indecifrável. Ler esta entrega, esta confiança, esta profundida em quem viveu uma tão curta vida cobriu-me como um manto protector e fez-me ver quanto se busca e se esquece o que se tem. Rica que sou, tão rica que sou, e rica de coisas que não passam, só posso pedir e agradecer o cada "hoje" que o Senhor me dá e confiar.
Teresa do Lindo Nome, por que achas que te crismei assim?
Um abraço comovido e grato da Carmo

Existente Instante disse...

Gosto particularmente destes dois pensamentos de Teresinha do Menino Jesus:

"“Eu sou pequena demais para subir a rude escada da perfeição".

"... Pensar numa pessoa que se ama é rezar por ela".

Há poucas semanas gravei de VHS para DVD, uma série muita antiga que passou na Televisão Portuguesa, sobre S. Teresa mas de Ávila, que um cunhado meu tem, também sei que existe um filme sobre Teresa de Jesus , mas difícil de encontrar e certamente sem legendagem em Português com o título de "Therese" de Leonardo Defilippis. Ou existirá à venda em Portugal?

Conceição Coelho disse...

Gostei de ler a sua primeira intervenção neste espaço semanal onde se aborda a forma como os santos estudam e falam do amor.
Concordo em absoluto quando escreve, o amor mais nobre que podemos desenvolver é o amor a alguém, isto é outra pessoa.
A melhor maneira que encontro para deixar o meu comentário é transcrevendo dois versos retirados do livro de Santa Teresa de Jesus:
"Sentei-me à sombra d'Aquele a quem desejava e seu fruto é doce à minha garganta" (cant 2,3)
Até à próxima quinta-feira!
Conceição Coelho