sexta-feira, 16 de maio de 2008

DITOS E ESCRITOS!

"Se amanhã entrasse numa mesquita, ou numa sinagoga, ou num templo hindú, teria o mesmo respeito que tenho, quando entro num templo cristão.

Locais sagrados são locais sagrados, independentemente da religião, e por isso devem ser respeitados, por serem locais onde os humanos procuram, com as suas orações e reflexões, transcender-se e repetir no seu interior (edifício e corpo humano) a imagem de Miguel Angelo e tocar nos dedos de Deus.


Para mim, independentemente de ser Pública ou Privada, uma Escola é também um templo. É também um local onde os humanos procuram, ou deveriam procurar, transcender-se na busca de respostas aos milhões de porquês que povoam a vida de uma comunidade de humanos. Desde o que é a Beleza, até ao que somos, e para onde vamos.

Popper escreveu uma máxima que subscrevo, e este blogue é um exemplo vivo disso:
"Penso que só há um caminho para a ciência ou para a filosofia: encontrar um problema, ver a sua beleza e apaixonar-se por ele; casar e viver feliz com ele até que a morte vos separe - a não ser que encontrem outro problema ainda mais fascinante, ou, evidentemente a não ser que obtenham uma solução. Mas, mesmo que obtenham uma solução, poderão então descobrir, para vosso deleite, a existência de toda uma família de problemas-filhos, encantadores ainda que talvez difíceis, para cujo bem estar poderão trabalhar, com um sentido, até ao fim dos vossos dias"

CCZ., comentário in E não se passa nada.

“ Não dói, é indolor, cansa um pouco, mas, voltando a Alcione, “são coisas do Mundo, retalhos da vida, são coisas de qualquer lugar, mas se eu fico mudo, este mundo imundo é capaz de tentar me mudar”. Eu prefiro mudar o Mundo, antes que ele me mude.”


Vítor Fonseca, Ponto de Vista,
in O Primeiro de Janeiro de 2008-05-14

8 comentários:

Carmo Cruz disse...

Raul do Imenso Sorriso Africano, tu não imaginas há que tempos andava à espera de ter coragem de voltar a pedir ao Carlos a ligação amorosa proposta por Popper! Obrigada! Estava mesmo a precisar dela. Mas, podes ter a certeza, não foi um Acaso, foi um Encontro.
E quanto ao resto subscrevo absolutamente. Aliás, como creio firmemente que há Deus e é Único sob diversas designações, faço questão, em viagem, de assistir, em comunidade, a outras formas de O celebrar.
Um xi-coração da Carmo

Fátima André disse...

Excepcional o comentário do Carlos, diria um excelente texto. É de um equilíbrio e harmonia perfeitos.
Já tenho conteúdo para digerir nos próximos dias.
Abraço.

EMD disse...

Exactamente, Fátima, fiquei a digerir e nem comentei.
obrigada, Raul, pela atenção que dá aos sítios dos outros, ampliando a partilha.

Teresa disse...

"Der Apfel fällt nicht weit vom Stamm!
Tentem traduzir!
Para já só digo: "der Apfel" é o Carlos; "der Stamm" a Carmo.
Agora é fácil.
Acho os dois extraordinários.

Nutze den Tag!

BC disse...

Belo texto!
Ando com poucas palavras, mas...

"até ao que somos e para onde vamos"

E eu acrecentaria:"Neste Mundo, o importante não é tanto onde nos encontramos, mas para onde caminhamos".
:)

Professorinha disse...

Sabes que eu parece que sinto mais respeito quando entro num templo que não pertence à minha religião... Ultimamente a minha fé foi-se ... ainda não sei bem apra onde...

Maria do Carmo Cruz disse...

Querida professorinha,
não te preocupes por não saberes onde está a tua Fé. Eu sei: estou no melhor lugar, porque não está instalada! E se deste pela falta dela, é porque ela anda por perto!
A Fé alimenta-se, sim, precisa de ser alimentada, mas quem a procura já praticamente a encontrou. Um beijo da Carmo

Anabela Magalhães disse...

Gostei muito desse fim de comentário, Carmo. Então quem a procura já praticamente a encontrou? E não é que és bem capaz de ter razão? A ver vamos.
Lindo o texto, Raul.