quarta-feira, 28 de maio de 2008

CORAÇÃO ADOLESCENTE! (IX)

É nesta fase da vida que começamos a olhar para nós de uma maneira diferente. A cara, o corpo, temos de ver tudo perfeitinho, nem que seja um cabelo despenteado. É também nesta fase que escolhemos os nossos amigos verdadeiros e olhamos para os rapazes de maneira diferente.
A alimentação tem de ser mais cuidada e aumentam os cuidados higiénicos (ninguém quer cheirar mal!). Fumar ! Sim ou não? Isso depende das pessoas. Na minha opinião fumar não é solução. A mim só o cheiro dá-me vómitos. Já vi na farmácia uma imagem de uns pulmões de uma pessoa que fuma e, acreditem ou não, aquilo é horrendo!
Com a família há algumas dificuldades de compreensão. Muitas vezes acham que estamos a exagerar porque não queremos vestir a roupa que eles gostam e não nos deixam vestir ou comprar a roupa que gostamos, enfim, uma confusão.
Se pensarmos bem, podemos ver que estamos na melhor fase da vida, afinal estamos a crescer!


Catarina L., 12 anos


Quando entramos na fase da adolescência, começamos a sentir algumas diferenças como o crescimento acelerado do corpo e o nível de responsabilidade que aumenta. Nuns começa mais cedo, noutros mais tarde, mas é aos 12 anos que normalmente começam a acontecer essas mudanças.
Eu ainda não cheguei a essa fase mas estou atento às aulas de Ciências onde aprendo coisas sobre as mudanças do corpo à medida que ela acontece.
Tenho amigos já adolescentes e eles prometeram-me ajudar e explicar como me desenrascar e por isso não tenho medo do que me irá acontecer.
As mudanças físicas nas raparigas são o aumento do ventre, o alargar da bacia, o aumento dos peitos, etc... Nos rapazes aparece a barba, ganhamos músculos, ficamos com alguns pêlos no peito, etc...
Espero chegar depressa à adolescência. Até chegar a essa fase vou estar muito mais ansioso mas com um pouco de medo, o que é normal.



Tiago B., 11 anos


Eu vejo a adolescência como uma passagem na vida muito importante, tanto a nível físico como psicológico.
É uma fase em que damos muita importância à opinião dos outros, em que os nossos sentimentos são como um dia incerto em que uns dias estamos mais felizes e sorridentes com a vida, e outros em que estamos tristes e mal dispostos em que não queremos falar com ninguém sobre os acontecimentos da nossa vida.
Surgem, também, as nossas primeiras paixões e aumenta o turbilhão de sentimentos na nossa cabeça. Enfim, é bom ser adolescente!


Maria Inês, 12 anos


Eu acho que a adolescência é divertida porque ainda não temos tantas responsabilidades. Temos mais agilidade e sinto que o meu corpo começa a mudar e se assim não fosse continuaria pequeno.
O que eu não gosto muito é quando a minha mãe me manda ir ajudá-la mas sei que tem de ser assim porque as nossas mães “matam-se” a trabalhar para nos alimentarem, nos vestirem, educarem e outras coisas mais. E os nossos pais também, claro! Sem os nossos pais não conseguiríamos viver.
Na adolescência a escola é importante porque nos ensina a conviver com os amigos. É lá que eu passo a maior parte do tempo. Com os meus professores, os meus colegas. Mais do que com a minha própria família.

Ivo T., 12 anos

Para mim a adolescência é uma fase da nossa vida muito importante pois crescemos fisicamente e psicologicamente. Começamos a ter uma mentalidade diferente e preocupamo-nos mais com a nossa aparência e ligamos mais à opinião dos outros.
Mas estas mudanças variam muito de pessoa para pessoa. Numas, a adolescência acontece mais cedo. Noutras, um pouco mais tarde. Começamos a ficar mais responsáveis e maduros.
Mas também há algumas coisas más e há dias que são bonitos e outros que são uma lástima. Há dias em que nos aborrecemos e nos zangamos com os amigos... Às vezes ficamos inseguros, chateamo-nos com os amigos, com a família e ficamos como que perdidos e sós, mas acabamos por recuperar.
Mas, apesar de tudo, a adolescência até é uma fase bonita da vida.

Ana L., 11 anos

Eu acho que a adolescência vai ser uma fase muito marcante na minha vida. É nesta altura que ficamos uns homenzinhos e umas mulherzinhas, não só em termos físicos mas também psicológicos. Em termos físicos porque o nosso corpo desenvolve-se em muitos aspectos e, em termos psicológicos porque mudamos a maneira de pensar e olhamos mais para os rapazes ou vice-versa. Ficamos mais resmungões e preocupados com o nosso aspecto exterior.

Sara M., 11 anos

13 comentários:

Fátima André disse...

Olha ainda não tinha dado conta que esta canção do Rui está no youtube. Dá sempre jeito tê-la à mão quando trabalhamos este tema.
Votos de um bom dia :)

Anabela Magalhães disse...

Os depoimentos são lindos e a adolescência é uma fase muitíssimo marcante na vida de qualquer um de nós. Podemos passar por ela de forma globalmente serena ou tumultuosa, mas uma coisa é certa -Jamais esqueceremos este período tão especial da nossa vida.
Bolas, eu lembro-me bem da minha... que trabalheira que ela me deu!! Ufa!! Ufa!!

BC disse...

São todos muito queridos!!!
A adolescência é um período da nossa vida que parece que tudo vai desabar nas nossas cabeças.
Ninguêm gosta de nós, somos os mais
feios....existem sempre excepções e pessoas que conseguem lidar melhor com a situação.
Mas acreditem é a fase mais bonita da nossa vida.
Existem outras fases tão ou mais bonitas,mas são diferentes.
Tudo faz parte de um crescimento, de uma aprendizagem que é preciso
que seja sã e que descubram os vossos caminhos cheios de sol!!!
E às vezes o SOL ESTÁ TÃO PERTO DE
NÓS...

RENARD disse...

Bolas, ou eu era muito burra aos 11/12 anos ou estes miúdos são excepcionais...

Bem hajam!

EMD disse...

É muito interessante lê-los, ouvi-los. Ver como privilegiam aspectos como a opinião dos outros, a aparência, a convivência escolar sobrepondo-se à familiar, a ansiedade/receio, de viver esta fase da vida.
É uma pena andarmos neste corre-corre pessoal e profissional que tantas vezes nos impede de ouvir.
Vou ler este postal com o adolescente cá de casa, pois é uma oportunidade de diálogo que não se pode desperdiçar.
Bem-haja poe ela.

Raul Martins disse...

OLá renard, nem tu eras tão burrinha nem eles são assim tão excepcionais. São crianças como nós fomos só que eles vivem num tempo diferente. Sabes como fizeram estes textos? Foi numa sala de estudo. Alguns alunos dissram que não tinha nada que fazer e eu desafiei-os a escrever sobre a adolescência e no fim entregaram os textos. Li-os e depois achei que até estavam interessantes e pdi-lhes autorização para os colocar aqui e vai servir para as minhas aulas com eles.

E Elsa, convida o teu adolescente a deixar aqui a sua mensagem. Acho que seria interessante.

Carpe diem!

Anónimo disse...

Olá Raul. Não sei se já lhe tinha dito mas gosto muito de passar aqui pelo seu Blog,pois tem sempre coisas interessantes que me ajudam a reflectir.Gostei de ler estes textos dos seus alunos,realmente para nós, pais e mães de jovens adolescentes é importante saber o que pensem deste período da vida deles e olhe vou aproveitar a deixa que deu a Elsa e pedir ao Miguel,seu ex-aluno (meu filho) que deixe a sua mensagem, não sei se vou conseguir, ele não é muito destas coisas, mas não há nada como tentar.Um abraço para si
Paula Andrade (Jumbo)

EMD disse...

Vou desafiar o meu Zé. Vamos a ver se ele se deixa cativar pela ideia. Como diz a Paula, não custa tentar e nestas fases são tão imprevisíveis...
Um abraço

Faço parágrafo neste assunto para falar de outras coisas.
Primeiro, vasculhei a escola toda à procura do «Geração CIC» e nada! A direcção está quase correcta, apenas o código postal é 2001 em vez de 2000. Em todo o caso deviam ter sido devolvidads ao remetente. Mistérios...
Segundo, acho que vou levar um destes vídeos do "Petit Prince", que não conhecia, para o Breves. Posso, não posso?! Obrigada pela revelação.
Terceiro, a(s) primeira(s) veze(s) que visitei este pedacinho de mundo, confesso que pensei que era um espaço de divulgação ligado, directamente, a uma escola. Mas é muito mais que isso: é um palco de ideias plurais que não se furta ao debate; é um espaço de encontros e partilhas; são uns braços abertos que acolhem e um sorriso que anima.
Está mais que talhado, Raul, para começar o blogue da CIC.
Temos que fazer uma blogo-conferência para partilhar experiências e modos de fazer. Que tal, posso começar a fazer as inscrições?
Safa! Este comentário já parece uma OT daquelas intermináveis reuniões com que nos secam.
bjs

Raul Martins disse...

Olá Paula!
É bom termos os amigos a passar por aqui. E cá fico à espera de ver o teu Miguel responder ao teu desafio. Passa sempre por aqui e deixa a tua "marca". Aproveito para mandar um grande abraço a toda a "malta" do Jumbo Jardim Infantil de Pedroso e que eu também estou à espera que apareçam por aqui.

E Elsa, também espero pelo teu Zé. Apenas como desafio, não o "massacres".
Não sei o que se passou com o envio da "Geração CIC". Paciência. Os dois primeiros foram mesmo em teu nome: Elsa (EMD). Se voltou ao rementente, não averiguei. Está confirmado que 2ª feira vão novos.
.
E só ontem descobri que vocês também foram premiados pelo concurso do ISLA, como aconteceu com a nossa revista. Pontos a unir-nos, não é? Ainda bem.
.
Quanto ao Blogue do CIC vamos ver se há gente que também queira agarrar o projecto. Sabes muito bem como isso dá trabalho.
.
Vídeo conferência, é uma hipótese. Depois voltamos ao assunto.
.
Obrigado pelos elogios que fazes ao blogue.
Carpde diem!

Catarina L. disse...

O texto da Ana está muito bonito. :D
Catarina L.

amigos dessa malta - 6 A do CIC disse...

É bom vermos estes textos sobre a adolescência para nos ajudar a reflectir sobre ela e nos ajudar na nossa vida futura. Compreendemos melhor e vemos as coisas de outra maneira.
E pais, vocês também devem ler estes textos para nos compreenderem melhor, nos ajudarem, podermos desabafar e confiar mais em vós.

Anónimo disse...

Gostei bastante dos textos.
Poderam-me ajudar a conprender mais sobre a adulecencia.

bárbara do 6º A disse...

A adolescencia é uma fase da nossa vida muito importante. Nessa fase nós queremos tudo perfeito e tambem achasmos a opinião dos outros muito importante, e até ás vezes vimos de maneira diferente só para chamar mais a atenção, e para não fezerem comentários . Eu queria dizer uma coisa, á tempo para tudo, nós não podemos acelar o tempo. É claro que as pessoa nessa idade estao anciosas para crescer não só como psicológicamente mas como também fisicamente...