sábado, 24 de outubro de 2009

POR UM AMIGO!

No silêncio desta noite, o meu pensamento está com um amigo de infância que faleceu, faz, hoje, 29 anos, vítima de um acidente de bicicleta. O seu desaparecimento, assim como o do meu pai foi dos momentos mais marcantes da minha vida.
JAMAIS EU TE IREI ESQUECER

Por um amigo!

Eras meu amigo
E Mataram-te…
E com a tua morte
Morreu um pouco de mim
E um pouco de mim ficou sem norte.

Dizias que eu era a tua estrela
Puro engano…
Tu é que me iluminavas
Com o teu abraço, o teu sorriso
O amor que em mim plantaste.

Dizias que eu era o teu anjo
E quem me amparou?
Foste sempre tu, sim
Nas horas difíceis e duras
Quando cuidavas de mim.

Dizias que era eu o teu “mano”,
Mano eterno
Pelo nosso pacto de sangue selado.
Lembraste? Sorriste!
Pacto nem pela morte quebrado.

Ensinaste-me a sorrir para a vida
A sempre acreditar...
Deste-me a vida que era tua
E foste para longe… um novo LAR
E hoje morro de saudades.

Eras meu amigo
E Mataram-te…
E com a tua morte
Morreu um pouco de mim
E um pouco de mim ficou sem norte.

8 comentários:

jeny disse...

Professor aleluia ja tinha saudades do seu blogue!!!!! :) de comentar, de ver...

Fátima André disse...

Raul,
que bom voltar a (re)encontrar-te por aqui.
Um abraço com votos de um excelente ano lectivo.
:))

didium disse...

É sempre doloroso recordar quem já partiu e tanto nos marcou...
Tenho ouvido falar de ti, pelo blogue da Anabela. Tenho a impressão que quando entrei nestes diálogos, tu acabavas de encerrar o teu blogue.
Trato-te por tu(se não te importares), porque me pareceu ler algures que também vieste de Á frica, e lá, toda a gente se tratava por tu!
Um bom resto de domingo.

Raul Martins disse...

Olá jeny, e eu feliz por te ver novamente por aqui. Vamos lá ver se isto se mantém... de mansinho... de quando em vez... sem pretensões... e este espaço também é teu. Não queres colaborar? Amanhã falamos na escola.

Anabela Magalhães disse...

Vejo que esta casa continua muito bem frequentada e que aqui venho encontar companheiros de caminhada...
É certo, Dudú, que o Raul encerrou momentaneamente o blogue quando tu apareceste pelo meu e também é certo que o Raul tem um sorriso africano! :)

EMD disse...

Finalmente, consegui vir com tempo para ler, ler, e desejar um bom regresso.
A blogosfera vai ficar, de novo, mais risonha.

Em boa hora o fiz hoje, pois venho encontrar-me com vários amigos.

Um abraço grande

Raul Martins disse...

Elsa, a Janela da despedida afinal ficou entreaberta... A vista para o monte da Anabela e a brisa que por lá passava escancarou a janela e fez que eu voltasse de mansinho, mas de mansinho mesmo, de quando em vez... como brisa suave.
.
Abraço tribal.

maria eduarda disse...

Então, aguardamos, suavemente falando.
;D