quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

BOM DIAAAAAA!!!!!!!


Ora então
bom dia minha gente
sadia

Aqui vai o meu bom dia enorme
polvilhado em toda a dimensão
da hora verdadeira em que nós somos gente
com toda a força de todos os caminhos
Bom dia por aí
cheio da beleza de tarefas de alegria
e senso positivo
rigorosamente positivo
tal como este instante de sol que nos abraça
neste bom dia apanágio
neste gesto sempre eterno
corre corre envolve tudo
no tudo deste bom dia

Bom dia irmã Salomé
pai João avó Rosária
sorrisos para vocês
Bom dia rios e pássaros
cidades e matagais
mussocos e estradas de mar
Bom dia rostos e rostos
palavras gestos e actos
minha sonata de vida
em cada gota de pão

Bom dia mãe Isabel
mãe do meu reino do mar
benção do meu procurar
dos meus sons e dos meus muros
Bom dia senhor doutor
Dona Chica carro grande
servente para o jardim
com uma flor diferente
para cada sol de manhã

Bom dia meninos de escola
bata branca suja d'óleo
pés descalços na lagoa
correndo minutos e horas
num Dinguir de aventuras
de cajús e tambarinos

Bom dia na palma da mão
na tela dos largos fantasmas
altas casas avessos cheios
fomes frios e sedes
gente toda minha gente
bom dia para vocês
em labaredas de rosas
campos e campos de asfalto
bandeiras astros e cantos
dedos frutos labirintos
medalhas e símbolos abertos
chuvas e feras e bruxos
logarítmos e átomos
sonos portas e estatutos
esquinas vontades e mitos
Oh terra da minha gente
ao suor desta manhã
aqui está o meu abraço
que eu grito no canto enorme
do calor do nosso sol
aberto de par em par
ao meu bom dia constante

Aqui estou eu homem todo
num gesto de amor total
em cada rosto que passa
cheio de pressa em chegar
sem geito de poder ir
Eu homem músculos barro
palavras e movimento
sangue nervos e vontade
no encontro comum dos sons
da manhã desta cidade
repetindo por aí fora
o meu bom dia de gente.

João Abel - Bom Dia

João Abel Martins das Neves, poeta angolano.

15 comentários:

BC disse...

Não conhecia esta poesia, mas que força tão grande nesse bom diaaaaa.
Assim deveria ser sempre com todos nós, um bom dia cheio de energia, um sorriso, ou um gesto é tão importante para as "gentes", que pairam muitas vezes em solidão pela manhã e passam despercebidos, sem ninguém olhar para eles, passam na rua, sós,
sejam Manéis, josés,Marias,Isabéis, Joanas e não custa nada um BOM DIA.
E já agora um BOM DIAAAA PARA TI !!!

Beijo

gaivota disse...

que lindo bom dia chegou de angola... apar todos os sem nome, até!
que tenhas sempre um bom dia, todos os dias
beijinhos

Margarida Fernandes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Margarida Fernandes disse...

É impossível não ficar contagiada com tanta energia.

B
O
M

D
I
A

A
L
E
G
R
I
A

Beijinhos

"Carpe Diem"

Anabela Magalhães disse...

BOOOA NOIIITEEEE!
Saio daqui enérgica...
Thanks!
Beijinhos

Teresa disse...

Bom dia Raul!
Ou melhor, boa noite!
Este poema lembrou-me uma canção que costumo cantar com os meus meninos.
Só porque vem a propósito, vou deixar aqui um pedacinho da canção:

Um bom dia e um sorriso,
não me custa nada a dar,
aos amigos e ás pessoas,
que por mim vão a passar...

Bom dia! Bom dia!

Raul Martins disse...

Boa Noite Isabel, "Gaivota", Marga, Anabela e Teresa de Longe!
.
Este poema do João Abel é delicioso e de uma energia imensa. Ele apenas conseguiu colocar no papel muito do que nós já sentimos. Faz-me sempre recordar os tempos em que parecia que todos se conheciam quando íamos pela rua e toda seja se cumprimentava.

.
Tenho andado um pouco fugido dos blogues... refugiei-me no "facebook" onde estamos online com maior falicidade com os amigos, mas quando a saudade aperta lá vou batendo às vossas portas.
.
sorriso imenso para todos.
.
Carpe diem!

Paulo Lopes disse...

Apesar da distância pareceu-me ouvir um grito de bom dia que me soou muito bem, pelo que, venho juntar a minha voz a este clima de boa disposição e encanto poético.

Ao ler o texto inventei para mim os sons com que seria provavelmente lido pelo autor e fiquei com a sensação do sotaque do poeta a pairar na minha sala de trabalho.

Bom dia!!!
.

Raul Martins disse...

E Paulo, acredito que o exercício de leitura que fizeste deve ter sido fenomenal. E este poema serve perfeitamente para uma teatralização do que é dar os bons dias ao mundo que nos rodeia.
.
Grande abraço.

Marco Dias Rodrigues disse...

Boa noite meu caro e carismático professor.

Raul Martins disse...

Grande amigo Marco, há quanto tempo! Foi com imensa alegria que te vi aparecer por aqui. São as coisas boas do viajar na blogosfera... Um grande abraço!

Anónimo disse...

è bom saber que os poemas do meu avô sao reconhecidos.Este poema do BOM DIA tem mesmo UMA força espectacular...
BOM DIA A TODOS

Raul Martins disse...

Caro(a) anónimo(a), gostaria imenso de contactar consigo. Deixo aqui o meu mail: raulemilio8@gmail.com

Pode ver mais comentários que me deixaram deste poema do seu avô aqui (ainda que não tenha a certeza se pode aceder por aqui ou não):
http://www.facebook.com/note.php?note_id=286051177828
.
Um abraço e foi um prazer a sua visita.

jeny disse...

bom dia!!!! professor Raul espero que todos os seus dias sejas uns bons dias.... guarde as pedras que encortrar no seu caminho, assim um dia poderá fazer um castelo.....

Nocturno disse...

Tive o grande, enorme prazer de ter conhecido esse Homem extraordinário, maravilhoso, um daqueles Seres que enriquecem o Mundo dos Homens, o meu querido amigo e colega, João Abel, que abracei pela última vez em 1987.

Apenas hoje encontrei este blogue.

Para os seus queridos familiares, um grande abraço, e não será necessário dizer-lhes que devem sentir um grande, grande, orgulho de serem descendentes de esse Homem exemplar! Um abraço orvalhado de lágrimas para ti, João. A tua Luanda, a tua (nossa)amada Angola, os teus amigos choram a tua perda. Bom Dia, meu amigo!................................................................Nocturno